WME Awards by VEVO foi uma noite de empoderamento e união entre as mulheres da música

VEVO-280
Compartilhe

Preta Gil comandou celebração que reuniu o PIB do poder feminino da música no Brasil. Vem ver como foi


Pra começar este texto sobre a noite de terça (28), quando o primeiro WME Awards by VEVO ganhou vida, após seis meses de planejamento e trabalho, a descrição da cena abaixo cai muito bem: 

Quase final da premiação, Karol Conka sobe ao palco do WME Awards e fala ao microfone: “Vem, amigas”. 

Pitty, Karol e Tássia <3

Pitty, Karol e Tássia <3

Foram entrando Preta Gil, Raquel Virgínia, Assucena Assucena, e então Tássia Reis chega ao centro do palco e começa a improvisar sobre uma cama musical feita ao vivo pela banda formada só por mulheres:

“As mina rima, risca, dança, grafita, não se limita e tem macho que chora e se irrita. Escreve, produz, filma, edita, e ainda bate de frente com quem desacredita. Vai vendo a fita que a gente enfrenta todo dia, mas minha voz milita e ecoa nas periferias.”


Só então a guitarrista Monica Agena solta o riff de Lança Perfume, música que encerraria o Prêmio WME com um time da pesada no palco. Além das cantoras já citadas e da banda, formada por Lan Lanh, Simone Sou, Lana Ferreira e Anna Tréa, além de Monica, a baiana Pitty, que assistia a tudo da primeira fila da plateia acabou se rendendo ao chamado das amigas e subiu ao palco pra cantar com elas a homenagem à Rita Lee.

Você quer uma noite de poder? Então toma: Bahias, Pitty, Tássia, Preta e Karol Conka no palco

Você quer uma noite de poder? Então toma: Bahias, Karol Conka, Tássia e Preta cantando Lança Perfume, de Rita Lee

Essa foi a tônica da noite. Durante quase uma hora e meia de premiação, o que mais se viu foram mulheres torcendo por mulheres. Profissionais das mais diversas áreas da indústria musical estiveram lado a lado numa noite em que o espírito de participação e de pertencimento suplementou qualquer sombra de vibe de competição. O que se viu foram manas apoiando manas. Mulheres aplicando a tal da sororidade em doses elevadas. 

Preta Gil, a grande comandante da noite, soube dar o tom de humor e sororidade com maestria

Preta Gil, a grande comandante da noite, soube dar o tom de humor e sororidade com maestria

E momentos de muita emoção não faltaram. Logo no início da premiação fomos surpreendidas pela chegada de Elza Soares, que caminhava com dificuldade, amparada por seus assessores, por conta de uma cirurgia recente. Ela fez questão de estar na premiação e fez questão de se sentar ao lado de Pitty, com quem protagonizou outra cena para corações fortes, um dueto de Na Pele, improvisado na plateia, logo após terem recebido o prêmio de Melhor Videoclipe. 

premio-pitty

Conduzido com naturalidade e muito bom humor pela brilhante Preta Gil,  o prêmio teve participações especiais de diversas convidadas, entre elas Karol Conka, vencedora de dois prêmios (Melhor Música e Melhor Cantora), Marina Lima, As Bahias e a Cozinha Mineira, Sarah OliveiraThaynara OG, Mulher Pepita, Manu Gavassi, Ellen MilgrauTássia Reis, Bia Boca Rosa Mariana Saad, além de Fátima Pissarra e Claudia Assef, organizadoras que também apresentaram categorias. 

Karina Buhr acompanhada por Simone Sou, Lan Lanh e Anna Trea: peso no batuque e na mensagem

Karina Buhr acompanhada por Simone Sou, Lan Lanh e Anna Trea: peso no batuque e na mensagem

E já que era um prêmio de música não faltam shows incríveis pontuando a noite. Abrindo com Daniela Mercury cantando sua versão de Banzeiro, de Dona Onete, (Daniela gravou sua participação no ensaio durante a tarde, pois teve que voltar para Salvador devido a uma morte em família), a noite teve apresentações das Bahias e a Cozinha Mineira, da própria Preta Gil, cantando o hit recente Vá Se Benzer, Karina Buhr com sua maravilhosa poesia feminista em Selvática (acompanhada pelos tambores de Lan Lanh, Simone Sou e Anna Tréa), além das homenagens a dona Helena Meirelles, que teve a faixa Guaxo tocada com maestria por Monica Agena, e Rita Lee, que foi celebrada ao final da premiação com uma farra de cantoras interpretando Lança Perfume

O anel Ella, by Beatriz Brennheinsein, e o troféu em forma de seio, criado pelo Estúdio Pum

O anel Ella, by Beatriz Brennheinsein, e o troféu em forma de seio, criado pelo Estúdio Pum

Sobre o prêmio em si, vale um parêntese. Desenvolvido pelo Estúdio Pum, ele simboliza um seio, feio em mármore e madeira. Como acompanhamento para o troféu, o anel ELLA, desenvolvido pela designer de joias Beatriz Brennheinsein, era a concretização do elo entre as mulheres que estará a partir de agora visível nas mãos das vencedoras. 

Eliane Dias recebendo o prêmio de Melhor Empreendedora Musical

Eliane Dias recebendo o prêmio de Melhor Empreendedora Musical

Entre tantos discursos fortes, um dos mais marcantes foi o de Vera Egito, vencedora na categoria Melhor Diretora de Videoclipe: “nós não competimos umas com as outras, manas, nós nos fortacelemos”. É isso, Vera. Pra que perdeu esta festa da música brasileira que celebrou o feminino, basta clicar no link abaixo e curtir a íntegra da premiação. 

 

Aproveitamos para agradecer a nossos patrocinadores e apoiadores Niely, TNT, Jameson, Bueno Vinhos, Petybon, Beatriz Brennheisen e Mica e felicitamos não só as vencedoras mas todas as indicadas ao WME Awards by VEVO 2017. Sim, porque este foi apenas o primeiro ano de muitos. Como disse Karina Buhr antes de começar seu número, também temos fé que um dia ser mulher seja algo normal. Mas até lá, tem muito trabalho pela frente. Até 2018!

CONHEÇA AS VENDEDORAS DO WME AWARDS BY VEVO 2017

PreviousNext

VEJA MAIS FOTOS DA PREMIAÇÃO E DO RED CARPET

PreviousNext

Conteúdo Relacionado

videos e destaques