Eli Iwasa, uma das rainhas do techno no Brasil, grava set com suas referências femininas para o WME Mix

eli-iwasa6
Compartilhe

Set da DJ tem de Ellen Allien e Joyce Muniz


Uma das figuras mais importantes da música eletrônica no Brasil, a DJ Eli Iwasa é uma dessas mulheres multitarefa que conseguem circular muito bem em papéis dos mais diversos em seu métier. Da cabine de DJ ao escritório, do estúdio de gravação à produção de noites fervidas no clube da qual é sócia, o Club 88, em Campinas, Eli tem como característica forte a busca pela perfeição.

Eli-Iwasa3

Depois de trabalhar nos bastidores da SP Groove, um dos principais pilares da construção da cena de raves em São Paulo, e, em seguida, ao longo de sete anos, segurar o manche das emblemáticas sextas do Lov.e Club, a saudosa Technova, que tinha como residentes apenas Renato Cohen e Mau Mau, Eli começou a se aventurar nos toca-discos. Treinava horas a fio e só se sentiu confortável para estrear depois de ter conquistado um nível de mixagem que muitos profissionais nem sonhavam em ter.

eli-iwasa

Em 2002, ela foi uma das escolhidas para integrar o seleto grupo da Red Bull Music Academy, naquele ano montado na Cidade do Cabo. Pude ver de perto, já que também fui pra África do Sul a convite da marca, seu comprometimento de melhor aluna da sala, anotando tudo, participando de tudo, fazendo perguntas e babando diante de ícones como mr. Robert Moog em pessoa – sempre haverá Moog entre nós, Eli 😉

Lá se vão 15 anos de sua estreia oficial como DJ e ela só tem se aprimorado, tanto em técnica quanto em repertório. Há cerca de dois anos, seu desejo de expressão artística a levou a criar o projeto Bleeping Sauce ao lado de Marco A.S. (ex-Click Box). Na dupla, ela canta suas letras em inglês, em meio a kicks de techno e a guitarras que reverberam suas fortes referências de pós-punk e synthpop.

eli-iwasa2

E são essas referências que Eli imprime em seu set de estreia no WME Mix. Um delicioso passeio por algumas de suas produtoras preferidas, da alemã Ellen Allien à brasileira Joyce Muniz, passando, claro, por Miss Kittin, Virginia e Chloe, entre outras mulheres de peso da música eletrônica.

Tá lindo, tá dançante, tá a cara da Eli. Curta em alto e bom som.

Conteúdo Relacionado

videos e destaques