Conversamos com Yuiko Ishii, RP do WOMB, clube em Tóquio que é um dos mais relevantes do mundo

yuko-womb
Compartilhe

Quer entender como opera a cena eletrônica do Japão? A RP do WOMB conta os segredos do rolê


Quando se pensa em cena noturna no Japão, não podemos deixar de falar do WOMB, que é um dos principais clubes de Tóquio. Localizado em Shibuya, o espaço existe há quase 20 anos e conta com quatro pistas (pista principal, lounge, terraço e lounge VIPs) que recebem os principais DJs do mundo. O clube até já serviu de cenário para o filme Babel, do diretor Alejandro González Iñárritu.

Yuiko Ishii é a mina responsável pelas relações públicas do clube há 9 anos. Ela também comanda o Yui Channel, onde semanalmente faz vídeos de divulgação e entrevistas com DJs que vão tocar pelas pistas do WOMB, além de dar dicas legais para as pessoas que frequentam o clube, como onde comer pela região ou onde tomar uma bebida antes e depois da balada. Infelizmente pra nós, os vídeos são em japonês e não têm legendas.

Yuiko Ishii no Yui Channel


 

Batemos um papo com ela pra saber um pouco mais sobre as diferenças da cena noturna oriental e ocidental, quais são os DJs que estão bombando no Japão e como ela chegou até ali.

WME – Há quanto tempo você trabalha no clube?

Yuiko Ishii – Há 9 anos… Uau! Eu nunca esperei que trabalharia lá por tanto tempo assim.

WME – Você já veio ao Brasil? O que gostaria de conhecer por aqui?

Yuiko Ishii – Nunca fui! Mas com certeza viajar para aí está na minha lista de coisas pra fazer. A imagem que eu tenho sobre o Brasil são pessoas sorridentes, praias maravilhosas, música boa e muitas festas. Já conheci muitos brasileiros aqui no Japão e sempre são pessoas maravilhosas. Amigáveis, cheios de amor, positivos e adoram dançar, comer e beber. Eu realmente amo isso, então espero vivenciar de perto isso no Brasil um dia.

yuiko-womb

WME – Me conta um pouco mais sobre seu trabalho na WOMB. Como você chegou até aí?

Yuiko Ishii – Eu viajei para Londres para estudar inglês durante um ano, mas confesso que não fui muito à escola porque eu saía para festas todos os dias com meus amigos (hahaha). Liguei pra minha mãe pedindo desculpas por isso, porque foi ela quem pagou todos os meus estudos em Londres. Ela foi super compreensiva comigo e disse: “se essa é sua escolha, eu respeito. Você vai encontrar o seu caminho de qualquer maneira”. E eu realmente encontrei.

Certo dia, depois de voltar para o Japão, eu estava checando o line-up da WOMB para ir numa festa e vi um anúncio de emprego no site. Fiz duas entrevistas com os gerentes e o CEO e acabei passando na vaga! Comecei trabalhando meio período porque eu ainda estava na faculdade. Depois da minha graduação comecei a trabalhar em tempo integral. Hoje em dia eu não me arrependo de ter ido a muitas festas e matado aulas enquanto eu estava em Londres, porque se eu não tivesse vivido aquilo, hoje eu não estaria aqui trabalhando na WOMB.

Com a DJ Nicole Moudaber, que segundo Yuiko arrebentou no WOMB

Com a DJ Nicole Moudaber, que, segundo Yuiko, arrebentou no WOMB

WME – Quem são alguns dos DJs preferidos do público e qual estilo de música é mais tocado lá?

Yuiko Ishii – O WOMB é reconhecido como um clube de techno e house, mas também existem festas de outras vertentes. Uma das festas mais antigas da casa é a 06S, que existe há 16 anos e apresenta alguns dos melhores DJs de drum’n’bass do Japão e do mundo.

Para o público que curte techno, Richie Hawtin, Nina Kraviz, Ricardo Villalobos e Dixon são muito populares. Ano passado tivemos uma gig com o Solomun que lotou o clube! Foi uma das noites mais legais do ano. O Sven Väth também costuma tocar aqui todo ano.

Há dois anos nós começamos a fazer novas festas focadas no trap, dubstep e bass music para atrair um público mais jovem. Esses gêneros estão se tornando muito populares entre esses novinhos. Eles amam ouvir Skrillex, Diplo, Zomboy e Snails.

WME – Aqui no Brasil muitas festas costumam ir até o amanhecer. Qual o horário que as festas costumam começar e acabar no Japão?

Yuiko Ishii – De domingo até quinta-feira o clube funciona das 22h até 4h30. Nas sextas e sábados, começam um pouquinho mais tarde, das 23h até as 4h30.

O fervo no WOMB começa às 22h e vai até as 4h30

O fervo no WOMB começa às 22h e vai até as 4h30

WME – Me conta alguns dos DJs mais famosos que passaram pelas pistas do WOMB.

Yuiko Ishii – Vamos lá… (de A a Z).  Calvin Harris, Danny Tenaglia, David Guetta, Diplo, Dixon, Fatboy Slim, Four Tet, Laurent Garnier, Loco Dice, Marco Carola, Nicky Romero, Nina Kraviz, Pendulum + MC Verse, Ricardo Villalobos, Richie Hawtin, Sasha, Seth Troxler, Skrillex, Solomun, Steve Aoki, Sven Väth, The Chemical Brothers, Todd Terje e muitos muitos outros! O DJ Marky já tocou muitas vezes no WOMB e é bem famoso por aí.

WME – O público gosta muito de drum’n’bass ou é o Marky que faz muito sucesso?

Yuiko Ishii – A 06S é a festa líder na cena de drum’n’bass do Japão desde que foi criada, há 16 anos. O Marky já tocou aqui muitas e muitas vezes. O público o ama. Sem dúvidas ele é um dos DJs internacionais de drum’n’bass mais populares no Japão.

WME – E outros DJs brasileiros? Quais já tocaram por aí?

Yuiko Ishii – O Renato Ratier tocou na festa do nosso 14º aniversário, o Renato Cohen já tocou aqui junto com o Ken Ishii e o Takkyu Ishino, que são top DJs japoneses, e o Anderson Noise passou muitas vezes por aqui também.

Além disso, a WOMB crew e alguns dos nossos DJs residentes foram ao Brasil durante a Copa do Mundo em 2014 para realizar a turnê WOMB TOKYO + 1°C, que passou por três cidades brasileiras. Em São Paulo passaram nos clubes D-Edge e Skol Beats Factory, Na Praia, da Pipa, em Natal, no Clube Calangos, e em Campinas, no Club 88.

WME – Qual a maior diferença da cultura clubbing do Japão da nossa cultura ocidental?

Yuiko Ishii – Eu acho que sair pra dançar em clubes é uma coisa faz parte da vida das pessoas ocidentais e não faz muito parte da nossa cultura. Quando eu estive em Londres, percebi que ir pra balada é tão comum quanto sair pra beber num bar após o trabalho. São coisas que fazem parte do seu dia-a-dia. Nós japoneses não pensamos dessa maneira. Ir para festas em clubes é um evento especial para nós. Talvez porque aqui no Japão nós temos muitas opções na vida noturna, como karaokê, bares Izakaya (bares com balcão para beber saquê), jogos arcade, boliche etc… Algumas pessoas também dizem que os jovens japoneses de hoje em dia não saem tanto e também bebem menos. Mas, pensando numa maneira positiva, os clubbers japoneses têm um enorme respeito pelos DJs e pelos artistas e adoram mostrar isso a eles!

WME – No filme Babel, do diretor Alejandro González Iñárritu, há uma cena gravada no Womb. Como foi a repercussão no clube depois do filme? Isso ainda atrai público para a WOMB?

Yuiko Ishii – Sim, é verdade! Tivemos cenas do filme gravadas no clube. Muitos turistas ainda vêm visitar o WOMB por conta disso.

Cena de Babel

WME – No Facebook do WOMB você tem um canal onde semanalmente faz vídeos de divulgação e entrevistas com DJs. Me conta um pouquinho mais sobre esses vídeos.

Yuiko Ishii – Ahhh sim, é o Yui Channel! Eu comecei estes vídeos em 2012 com a minha equipe de relações públicas e era um projeto pequeno no início. Não tínhamos orçamento nenhum, mas no fim não custou quase nada. Começamos a gravar os vídeos com a câmera do laptop e agora nós gravamos com meu iPhone mesmo. O Yui Channel é, basicamente, onde eu introduzo as festas que serão realizadas nos próximos finais de semana no WOMB com alguns DJs convidados que vão tocar lá. Geralmente os convidados são locais, mas às vezes alguns DJs internacionais também aparecem, tipo a Nina Kraviz, Richie Hawtin, Tim Deluxe, Stece Rachamad, Agoria, D.O.D e vários outros…

yuiko-ishii

Em alguns episódios eu também mostro alguns restaurantes e cafés que ficam localizados em torno do WOMB. São dicas legais para as pessoas que vêm para o clube, tipo onde ir comer pela região ou onde tomar uma bebida antes e depois do WOMB. Isso é uma coisa que eu quero explorar mais, dar às pessoas não apenas dicas de festas, mas sim dicas de locais recomendados pelo time do WOMB e outras atividades que rolam por ali.

WME – Existem DJs mulheres que são residentes nas festas do WOMB? Quem são elas?

Yuiko Ishii – Tem uma menina que toca com seu parceiro num duo chamado Drunken Kong. Eles têm uma festa no WOMB chamada Intention. Eles tocaram na ADE 2016 e têm lançado música em grandes selos internacionais, como Tronic, Terminal M, Transmit Recordings, Loose Records, Organism e Unity Records. Todas as 7 faixas de seus EPs mais recentes entraram no Top 100 de techno do Beatport e também causaram um grande impacto na cena techno asiática.

WME – Quem são as DJs mulheres mais populares no Japão?

Nina Kraviz, a DJ mais popular no Japão

Nina Kraviz, a DJ mais popular no Japão

Yuiko Ishii – Nina Kraviz, com certeza! Na cena EDM são as meninas do NERVO.

 

videos e destaques